Dissertações

 

A violência e as suas variadas formas de expressão – Um estudo sociocultural do filme Amarelo Manga (2003, Cláudio Assis)

Autora: Diana Stefane Lima Antunes

Ano de defesa: 2018

A autora coloca o filme Amarelo Manga no centro do processo de análise histórica, enquanto objeto social e artístico. O objetivo da pesquisa trabalho é compreender o filme como um produto de um contexto sociocultural específico. A partir das reflexões de Ismail Xavier, Marcel Martin, Noël Burch, Raymond Williams, entre outros.

Acesse a dissertação

 

 

“Um passo à frente e você não está mais no mesmo lugar”: o cinema de Cláudio Assis em deslocamento

Autor: Flávio Barbara Reis

Ano de defesa: 2017

O trabalho defendido na Universidade Federal de Ouro Preto analisa os primeiros longas do diretor Claudio Assis: Amarelo Manga (2002), Baixio das Bestas (2006) e Febre do Rato (2012). O objetivo do autor é discutir em que medida esses filmes produzem ou não rupturas com a cinematografia brasileira. A análise dos filmes busca elucidar como eles representam o cotidiano das cidades.

Acesse a dissertação

 

 

Outras cenas do Queer a brasileira: O grito gongadeiro de Jomard Muniz de Britto no cinema da Recinfernália

Autor: Tiago dos Santos de Sant’Ana

Ano de defesa: 2016

Tiago dos Santos Sant’Ana busca estabelecer uma genealogia das políticas das diferenças na luta pelas dissidências sexuais e de gênero no Brasil sob uma perspectiva queer. Para  tal, dá ênfase aos filmes do cineasta pernambucano Jomard Muniz de Britto, iniciada na década de 1970.

Acesse a dissertação

 

 

O que porra é cinema de mulher? A MOSTRA CINEMA DE MULHER E O DESVELAR DO MACHISMO NO AUDIOVISUAL PERNAMBUCANO

Autora: Natália Lopes Wanderley

Ano de defesa: 2016

O trabalho busca demonstrar como o machismo existente dentro da cadeia produtiva do audiovisual no estado de Pernambuco entrou em cheque ao longo dos últimos anos. O foco é o crescimento da produção de mulheres, como parte da cadeia produtiva cinematográfica, desde suas iniciativas para o reconhecimento enquanto diretoras/realizadoras de cinema, frente ao machismo dominante, serão vistas como uma comunidade de sentimentos.

Acesse a dissertação

 

 

Recife Cinemática: As paisagens fílmicas em Amarelo Manga e Febre do Rato

Autora: Gervásio Hermínio Gomes Júnior

Ano de defesa: 2016

O autor estuda as múltiplas camadas de significados que constituem a paisagem urbana e as cidades não servem apenas como mero blackground nos filmes, mas tornam-se cidades cinemática – paisagens simbólicas –, ao aderirem significado às paisagens  das grandes cidades.

Acesse a dissertação

 

 

Coragem de Verdade e estética da existência em Tatuagem, o filme: uma leitura cínico-queer

Autor: André Luiz dos Santos Paiva

Ano de defesa: 2016

O autor analisa o filme Tatuagem (Hilton Lacerda, 2013) a partir dos conceitos de coragem  da verdade e estética da existência discutidos por Michel Foucault. Para isso focaliza-se na modalidade cínica da coragem da verdade e nas politicas e estudos queer como ferramentas téoricas de análise, criando um diálogo entre essas duas correntes teóricas do pensamento que, ao encontrarem-se  com o filme analisado, exercitam elas mesmo uma forma de parrésia no discurso acadêmico.

Acesse a dissertação

 

 

Da fome à estética: Itinerário cinematográfico da ASCOFAM e o Nordeste do Brasil

Autor: Augusto César Gomes de Lira

Ano de defesa: 2016

A pescas aborda o uso do cinema como instrumento de difusão ideológica e propaganda institucional, em 1957/58, da Associação Mundial de Luta Contra a Fome (ASCOFAM), sobretudo a participação dos italianos Cesare Zavattini e Roberto Rossellini, conhecidos realizadores do chamado “cinema neorrealista” italiano. 

Acesse a dissertação

 

 

Processo e criação e a mediação do sensível na construção do filme Viajo porque preciso, Volto porque te amo.

Autor: João Roberto Cintra Nunes

Ano de defesa: 2016

Esta pesquisa propõe uma análise do processo de criação do filme Viajo porque preciso, volto porque te amo (2009), de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz, a partir de uma indagação inicial sobre como ocorreu a construção de um filme de ficção originado de registros documentais.

Acesse a dissertação

 

 

O olhar artístico diante do fenômeno social: A violência invisível do filme O som ao redor

Autora: Ana Carolina Chagas Marçal

Ano de defesa: 2015

O trabalho investiga de que maneira o filme O som ao redor, dirigido por Kleber Mendonça Filho, lançado em 2012, capta elementos da realidade, ressignifica-os e constrói a partir daí um discurso sobre fenômenos sociais como o medo, a sensação de insegurança, a violência urbana, as cisões entre centro e periferia, as relações de trabalho e o recente passado colonial ligado ao ciclo açucareiro.

Acesse a dissertação

 

 

O Estado sob as lentes: a cinematografia em Pernambuco durante o Estado Novo (1937-1945)

Autor: Arthur Gustavo Lira do Nascimento

Ano de defesa: 2015

A pesquisa teve como objetivo principal analisar a relação entre cultura e política durante o Estado Novo (1937-1945) a partir da cinematografia em Pernambuco, com foco nas produtoras e nos cineastas que produziram documentários e cinejornais propagandísticos que exaltavam os feitos de Vargas e do interventor pernambucano Agamenon Magalhães.

Acesse a dissertação

 

 

O Cinema em Pernambuco

Autor: Leonardo Seabra Puglia

Ano de defesa: 2015

A pesquisa foi realizada na PUC do Rio de Janeiro e privilegia a busca de elementos para a compreensão do fenômeno da produção pernambucana numa análise histórica, identificando os agentes e as dinâmicas que contribuíram no longo processo de estruturação do campo cinematográfico em Pernambuco e deram origem a uma sólida tradição fílmica.

Acesse a dissertação

 

 

O Som ao Redor do Baile: Retomada e pós-Retomada no cinema produzido em Pernambuco

Autor: Renato Kleibson da Silva

Ano de defesa: 2015

A dissertação expõe o trajeto do cinema produzido em Pernambuco da Retomada de sua produção na segunda metade da década de 1990, até meados de 2012 quando o setor consegue consolidar o edital do Funcultura, privilegiando mecanismos simbólicos que contribuíram para consolidar este novo ciclo, a pós-Retomada, são eles: a cinefilia e a brodagem.

Acesse a dissertação

 

 

A ação empreendedora na indústria criativa:  a expertise dos produtores de cinema  de Pernambuco

Autora: Lednara de Castro Silva

Ano de defesa: 2015

A dissertação procura compreender a ação empreendedora de dirigentes de empresas da indústria cinematográfica domiciliados na cidade do Recife. Vinculada ao campo da Administração da Universidade Federal de Pernambuco, a pesquisa autora foca no desenvolvimento de competências gerenciais no mercado cinematográfico pernambucano.

Acesse a dissertação

 

 

Arte e educação do desenho animado em Pernambuco

Autor: Diego Malta de Campos

Ano de defesa: 2015

Com foco na produção a partir da década de 1980, Diego Malta de Campos busca compreender, nessa dissertação defendida na Universidade Federal da Paraíba, como aprendem e como ensinam os desenhistas de animação em Pernambuco. A pesquisa privilegia trabalho do cineasta Lula Gonzaga e o projeto “O Maquinário”.

Acesse a dissertação

 

 

Educação em Direito Humanos através do cinema: Experiência docente no Sertão Central de Pernambuco

Autora: Synara Veras de Araújo

Ano de defesa: 2015

O trabalho defendido na Universidade Católica de Pernambuco busca, a partir de observações de cunho etnográfico da observação-participante, abordar a problemática educação em Direitos Humanos no Brasil, com foco na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional sobre a inclusão da exibição de filmes como atividade obrigatória nas Escolas.

Acesse a dissertação

 

 

O Rap do Pequeno Príncipe contra as almas sebosas: Escala de abordagem, sujeito e narrativa no cinema documentário brasileiro

Autor: Adérito Schneider Alencar e Távora

Ano de defesa: 2015

Neste trabalho, produzido na área de História, o autor busca verificar de que maneira o cinema documentário brasileiro contemporâneo lida com escalas de abordagem e com a construção das personagens. Focalizando o filme O rap do pequeno príncipe contra as almas sebosas (Paulo Caldas e Marcelo Luna, 2000), trabalha com conceitos de “tipos sociológicos”, “locutores auxiliares” e personagens individualizadas.

Acesse a dissertação

 

 

“Perigo! Área sujeita a ataque”: a cidade do Recife no cinema contemporâneo

Autor: Fellipe Luís de Melo Fernandes

Ano de defesa: 2015

A pesquisa investiga a construção das paisagens cinematográficas nos filmes O som ao redor (Kleber Mendonça Filho, 2012), Febre do rato (Cláudio Assis, 2011), Avenida Brasília Formosa (Gabriel Mascaro, 2010) e Amigos de risco (Daniel Bandeira, 2007).

Com isso, o autor debate a crise urbana, tema recorrente do cinema feito em Pernambuco.

Acesse a dissertação

 

 

Consumo audiovisual em Pernambuco: considerações teóricas e um exercício empírico

Autor: Jailson Araújo de Lima Júnior

Ano de defesa: 2014

Essa dissertação, da área de Economia da Universidade Federal de Pernambuco, analisa a produção do que ele chama de “bens” audiovisuais gerados em Pernambuco. Jailson Araújo de Lima Júnior foca na demanda por peças publicitárias do segmento audiovisual.

Acesse a dissertação

 

 

Tatuagem: De dentro para fora, um estudo do processo de criação a partir do roteiro do filme

Autor: Marcos Antonio Neves dos Santos

Ano de defesa: 2014

Análise do processo de criação do filme Tatuagem (2013), do roteirista e diretor Hilton Lacerda, a partir da observação da transposição do roteiro para o filme. O autor analisa os vestígios deixados durante a feitura de sua obra, tais como o roteiro, anotações técnicas, e até mesmo os diferentes cortes do filme.

Acesse a dissertação

 

 

Poética e violência em A Febre do Rato: contexto e conceitos

Autora: Vivian Valerie Carol Ann Vigar

Ano de defesa: 2014

A pesquisa de Vivian Ann Vigar discute a questão da violência na sociedade contemporânea a partir do filme de Claudio Assis A Febre do Rato (2011). A ideia central é verificar as representações da violência nas sociedades que tentam superar o machismo, a pobreza e outras desigualdades.

Acesse a dissertação

 

 

Direção de Arte: Um estudo sobre sua contribuição na construção dos personagens Lígia, Kika e Wellington do filme Amarelo Manga

Autora: Gilka Padilha de Vargas

Ano de defesa: 2014

Produzido na PUC do Rio Grande do Sul,  a dissertação analisa o papel da direção de arte na construção do personagem cinematográfico, focando o filme Amarelo manga (Cláudio Assis, 2003). A autora apresenta a direção de arte como responsável pelo estabelecimento da visualidade do personagem e de seu entorno.

Acesse a dissertação

 

 

Do preto & branco ao amarelo manga: representações do Recife no cinema pernambucano

Autora: Karen Almeida Santos

Ano de defesa: 2014

O trabalho aborda de filmes produzidos em Pernambuco no início dos séculos XX e XXI. Tendo como mote a representação da cidade do Recife. O objetivo é apresentar rupturas e permanências nos modos de vida da cidade presentes nos enredos dos filmes, marcas da dinâmica histórica.

Acesse a dissertação

 

 

O experimental no super-8 brasileiro: um estudo sobre o corpo, a cidade e a metalinguagem.

Autora: Luciana Carla de Almeida

Ano de defesa: 2012

O trabalho realizado na Universidade Federal de Pernambuco focaliza o surto superoitista durante a ditadura militar, a partir de três aspectos: o corpo, a cidade e a metalinguagem. A autora se propõe analisar a desconstrução e a inventividade criativa de artistas e cineastas que enfrentaram a censura e as instituições artísticas.

Acesse a dissertação

 

 

Cultura Visual e Identidade: A encenação do Nordeste no cinema

Autora: Raquel de Holanda Rufino

Ano de defesa: 2012

A autora buscou pensar a questão das identidades a partir da ideia de que os sujeitos assumem uma função performática, moldável a todas as atividades que desempenha. A partir dessa posição, analisa diversos filmes produzidos no Nordeste brasileiro no século XXI e realizados por cineastas também nordestinos.

Acesse a dissertação

 

 

Análise Fílmica de A Filha do Advogado utilizando os Padrões de Intenção de Michael Baxandall

Autor: Marcelo Henrique Costa de Melo

Ano de defesa: 2011

Marcelo Henrique Costa de Melo defendeu a dissertação na Universidade Federal de Pernambuco analisa o filme A Filha do Advogado utilizando os “padrões de intenção” desenvolvidos por Michael Baxandall, uma abordagem criada para observar obras de arte em busca dos fatores individuais e históricos que levam um autor a produzir determinada obra levando em consideração as relações entre o objeto e suas circunstâncias.

Acesse a dissertação

 

 

O cinema como objeto de saber/poder no currículo da educação básica da rede pública de ensino da cidade do Recife

Autora: Maria do Rozário Azevedo da Silva

Ano de defesa: 2011

Produzida na perspectiva da Educação, o pesquisa enfoca a presença do cinema no currículo da Educação básica da Rede Pública de Ensino da cidade do Recife no período entre 2006 e 2008. A autora enfoca também o Serviço Social do Comércio – SESCcom o objetivo de verificar a atribuição curricular que tem o cinema como um dos saberes a serem ensinados.

Acesse a dissertação

 

 

O Empreendedorismo Cultural na Produção de Cinema: A dinâmica empreendedora de realizadores de filmes pernambucanos

Autor: José Roberto ferreira Guerra

Ano de defesa: 2011

O objetivo do estudo é compreender como se caracterizam as dimensões discursivas que demarcam o empreendedorismo cultural no campo do audiovisual no contexto da produção de cinema em Pernambuco. Nesse contexto do autor busca explicar a dinâmica empreendedora da produção cultural “fora do eixo”. 

Acesse a dissertação

 

 

Amarelo Manga em projeções teóricas: Três luzes sobre o filme dirigido por Cláudio Assis

Autor: Bento Matias Gonzaga Filho

Ano de defesa: 2011

A pesquisa explora aspectos da teoria de Hugo Munsterberg, com as suas considerações psicológicas, e Sergei Eisenstein, nos fundamentos da montagem, ambos dentro de uma tradição formativa de análise.

Acesse a dissertação

 

 

O Videoclipe Brasileiro pelo Viés do Manguebeat: a Contribuição do Diretor

Autora: Fernanda Carolina Armando Duarte

Ano de defesa: 2011

O trabalho foca o videoclipe o papel do seu diretor, sobretudo a partir das obras Manguetown (Gringo Cardia – 1996) e Maracatu Atômico (Raul Machado – 1996).

Acesse a dissertação

 

 

Geração Árido Movie: O Cinema Cosmopolita dos Anos Noventa em Pernambuco

Autora: Gabriela Lopes Saldanha

Ano de defesa: 2009

A pesquisa, realizada na Universidade Estadual de Campinas, busca compreender como Pernambuco construiu, ao longo da década de 1990 um polo criativo de cinema. Segundo a autora, isso só foi possível devido a um conjunto de elementos: herança cultural, políticas de incentivo federais e estaduais, a equipamentos cada vez mais baratos e portáteis, além do estímulo que ecoou em vários Estados brasileiros na fase de Retomada do cinema nacional.

Acesse a dissertação

 

 

Abril Despedaçado: Das montanhas albanesas ao sertão nordestino

Autora: Raquel do Monte Silva

Ano de defesa: 2009

O trabalho investiga as relações entre Literatura e Cinema a partir da obra Abril despedaçado, romance albanês adaptado pelo cineasta brasileiro Walter Salles Júnior. Para tanto, analisamos como as categorias narrativas – tempo, espaço, personagens e foco narrativo – foram apresentadas em cada expressão artística.

Acesse a dissertação

 

 

A Construção do protagonismo Feminino no Cinema Pernambucano na Contemporaneidade. Uma análise sobre Édipo, a perversão e a prostituição na construção do imaginário sobre a mulher pernambucana.

Autora: Maria Alice Lucena de Gouveia

Ano de defesa: 2009

Alice Gouveia analisa a construção do protagonismo feminino em três filmes lançados e produzidos no Nordeste que têm mulheres em seus papéis principais: O Céu de Suely, Deserto Feliz e Baixio das Bestas. A pesquisa lança um questionamento: por que todas as protagonistas desses três filmes estão, foram ou serão prostitutas?

Acesse a dissertação

 

 

Uma poética audiovisual da transgressão em Jomard Muniz de Britto

Autor: Ricardo César Campos Maia Júnior

Ano de defesa: 2009

A dissertação estuda a narrativa poética e uma possível estética da transgressão nas produções audiovisuais de Jomard Muniz de Britto, entendendo a linguagem cinematográfica como suporte para o intercâmbio entre diversos saberes – reunindo perspectivas de análise da história da  cultura brasileira em sua pluralidade.

Acesse a dissertação

 

 

Representações Realistas do Sertão: Do Canto do Mar ao Baile Perfumado

Autor: Fábio Rocha Silva

Ano de defesa: 2008

O pesquisador analisou quatro filmes de longa-metragem com o objetivo de interrogar qual é a imagem do Sertão e do sertanejo projetada na tela do cinema. Considerando a vasta cinematografia sobre o assunto, a dissertação optou pelos filmes que trouxessem uma ideia de sertão amalgamado aos “realismos e relatos históricos” do seu espaço. 

Acesse a dissertação

 

 

Cinema pernambucano: Políticas Públicas e Leis de Incentivo 2003 a 2006

Autor: Williams Santos de Oliveira

Ano de defesa: 2008

O estudo propõe uma análise da produção cinematográfica pernambucana, construída com base nas leis de incentivo à cultura do Governo do Estado de Pernambuco (FUNCULTURA) e da Prefeitura da Cidade do Recife (SIC), tanto quanto as ações da FUNDAJ, no período de 2003 a 2006, tendo em vista a sua efetividade, ao tempo em que propõe estratégias de otimização para a captação de recursos e prestação de contas para serem empregadas pelos realizadores cinematográficos de Pernambuco. 

Acesse a dissertação

 

 

Um pensamento sobre o audiovisual O Auto da Compadecida, de Guel Arraes

Autora: Luciana de Oliveira

Ano de defesa: 2006

Luciana de Oliveira analisa as características da construção narrativa na obra “O Auto da Compadecida”, dirigida por Guel Arraes para a televisão em 1999, e sua montagem cinematográfica, realizada em 2000. Através de uma análise descritiva, a pesquisa observa três componentes narrativos: o roteiro, a imagem e a montagem das produções realizadas tanto para a televisão quanto para o cinema.

Acesse a dissertação

 

 

Da lama ao Cinema: Interfaces entre o cinema e a cena mangue em Pernambuco

Autora: Nara Aragão Fonseca

Ano de defesa: 2006

A dissertação analisa o papel assumido pelo cinema na dinâmica cultural contemporânea na cidade do Recife, a partir do surgimento do manguebeat  durante a década de 90 e o estabelecimento de uma cena cultural agregava novas manifestações nas artes plásticas, na moda, na fotografia e na produção audiovisual em geral.

Acesse a dissertação

 

 

Pressões Ambientais e Mudança Institucional no Campo do Cinema em Pernambuco

Autora: Laís Albuquerque de Carvalho

Ano de defesa: 2006

Esta dissertação tem o propósito de verificar um novo estágio de mudança institucional do campo do cinema em Pernambuco, a partir de pressões do ambiente técnico e institucional. Procurou-se para tanto, utilizar diferentes marcos teóricos que conferiram a esta pesquisa um caráter interdisciplinar advindo da Teoria Institucional, dos conceitos da Nova Sociologia Econômica, a qual denota a visão de imersão social (Embeddedness) e de uma abordagem política das ações ocorrentes no campo.

Acesse a dissertação

 

 

Documentário nordestino: História, mapeamento e análise (1994-2003)

Autora: Karla Rolanda de Araújo

Ano de defesa: 2005

Karla Rolanda de Araújo busca compreender o documentário nordestino contemporâneo, produzindo para isso um mapeamento das produções vinculadas aos mecanismos de incentivo ao audiovisual. A dissertação ainda compila os documentários realizados em cada um dos nove estados da região desde seus primórdios.

Acesse a dissertação

 

 

Cinema brasileiros nos jornais: Uma análise da crítica cinematográfica na Retomada

Autor: Luiz Joaquim da Silva Júnior

Ano de defesa: 2004

A dissertação observa as mudanças do cinema brasileiro a partir de 1995 – ano que deu início ao período batizado como o da ‘Retomada’ – a partir da crítica cinematográfica publicada nas editorias de cultura dos jornais O Estado de S. PauloJornal do Commercio, Zero Hora. 

Acesse a dissertação

 

 

O gosto dos outros: Consumo, cultura pop e internet na crítica de cinema de Pernambuco

Autor: Rodrigo Octávio d’Azevedo Carreiro

Ano de defesa: 2003

A dissertação busca entender a crise da crítica de cinema, exercida nos meios de comunicação que  utilizam a linguagem escrita (jornais, revistas e sites na internet), produzindo uma leitura histórica da trajetória da crítica jornalística de cinema em Pernambuco, durante todo o século XX, no sentido de identificar os desvios de rota a  que ela foi submetida.

Acesse a dissertação

 

 

O teleitor em O Auto da Compadecida e em Cidade de Deus

Autora: Rosália de Oliveira Figueirêdo

Ano de defesa: 2003

A dissertação tem caráter intersemiótico, explorando o diálogo entre a literatura e as imagens midiáticas da televisão e do cinema, através de duas obras literárias adaptadas para esses meios tecnológicos: O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna e Cidade de Deus, de Paulo Lins. Ambas transposições de grande recepção junto ao público.

Acesse a dissertação

 

 

Tradição e ruptura no audiovisual: Um estudo de linguagem do vídeo popular em Pernambuco na década de 1980

Autora: Cláudio Roberto de Araújo Bezerra

Ano de defesa: 2001

A pesquisa propõe um estudo de linguagem  dos  vídeos  populares de Pernambuco produzidos na década de 1980, analisando dois programas, Quem vê a cara  vê a AIDS e  A nossa história e a história de Cabo Gato,  realizados por  grupos distintos e em diferentes processos de produção, para identificar elementos comuns  que  compõem a materialidade expressiva deles.

Acesse a dissertação

 

 

 

Acesse aqui também as teses disponíveis.