Destaques

Conhecendo o Ciclo do Recife

Imagem do filme “A Filha do Advogado”.

Iniciado em 1923, o hoje conhecido como Ciclo do Recife (1923 – 1931), foi um dos mais importantes períodos produtivos do cinema brasileiro na época. Foram realizados 13 longas-metragens, entre os clássicos Aitaré da Praia e A Filha do Advogado, disponíveis no nosso acervo online.

O grupo – O ourives Edson Chagas, o gravador Gentil Roiz e o estudante de engenharia Luís de França Rosa (que adotaria o nome artístico de Ary Severo), fãs do cinema americano, se conhecem e fundam a Aurora Film, na rua de São João, 485, no bairro de São José. Nascia então, em 1923, o Ciclo do Recife que produziria treze longas. Entre os filmes, os clássicos A filha do advogado, de Jota Soares, e Aitaré da praia, de Ary Severo. O Ciclo acaba em 1931 com a chegada dos filmes americanos de som sincrônico, técnica ainda não dominada pelos realizadores pernambucanos.

 

Acesse aqui os filmes disponíveis no acervo da Cinemateca Pernambucana:

Retribuição
Direção: Gentil Roiz
Ano: 1924
Duração: 30 min
Sinopse: A história da mocinha que recebe do pai moribundo um mapa do tesouro e, auxiliada pelo galã, enfrenta os bandidos, também dispostos a colocar a mão na fortuna.

 

Jurando Vingar
Direção: Ary Severo
Ano: 1925
Duração: 49 min
Sinopse: O plantador de cana Júlio Serra se apaixona por Berta, uma moça que trabalha em um bar.

 

Aitaré da Praia
Direção: Gentil Roiz
Ano: 1925
Duração: 60 min
Sinopse: Aitaré namora Cora, uma moça da aldeia. Numa viagem de jangada em dia tempestuoso, ele salva o roco Coronel Felipe Rosa e sua filha, que ficam retidos nessa pequena aldeia de pescadores até a chegada de um barco, que os leva de volta à cidade de Recife. Por causa das intrigas, Cora e Aitaré se desentendem. Somente cinco anos mais tarde, tudo será esclarecido e eles se reconciliarão.

 

A Filha do Advogado
Direção: Jota Soares
Ano: 1926
Duração: 90 min
Sinopse: O advogado Dr. Paulo Aragão, antes de seguir viagem para a Europa, conta seu segredo ao amigo jornalista Lúcio: tem uma filha biológica, Heloisa, que vive com a mãe numa casa da fazenda de Paulo. Lucio fica com a incumbência de providenciar a mudança delas para a capital. Ele então entra em contato com Heloisa e a mãe dela, Lucinda e, com a chegada das duas, Heloisa e Lucio começam discreto namoro. Ela e a mãe vão ter que enfrentar a ganância de diversas pessoas, entre elas Helvécio, também filho do Dr. Paulo Aragão, e Gerôncio, o empregado.

 

Revezes
Direção: Chagas Ribeiro
Ano: 1927
Duração: 48 min
Sinopse: Jacinto, dono de uma próspera fazenda, é um homem mau, soberbo e violento; ausentava-se frequentemente para ir às feiras de gado. Seu filho, também perverso, procura conquistar Célia, filha do vaqueiro Augusto, mas ela gosta de Carlos, filho do vaqueiro Anselmo.